PESQUISA%20ANDIPE%202021_edited.jpg

Ensino de didática na modalidade online:

desafios e prospecções no contexto

da pandemia pela COVID-19

 Coordenação Geral 

Cristina d’Ávila (UFBA)

Giovana Cristina Zen (UFBA)

Suzana Gomes (UFMG)

Maria Isabel de Almeida (USP)

 Pesquisadores envolvidos 

Amali Angelis Mussi (UEFS)

Cristina d’Ávila (UFBA)

Edileuza Fernandes da Silva (UnB)

Giovana Cristina Zen (UFBA)

Giseli Cruz (UFRJ)

José Carlos Libâneo (PUC/Goiás)

Lucia Gracia Ferreira (UFRB)

Lui Nornberg  (UFPel)

Maria Isabel de Almeida (USP)

Nadiane Feldkercher  (UNOESC e UEM)

Suzana Gomes (UFMG)

Selma Garrido Pimenta (USP / PUCSP)

Vânia Leite (UERJ)

Talamira Taita (UESB)

Editoração: Sandra Popoff (Doutoranda UFBA)

Problematização 

Contexto da pandemia e as
crises sanitária política e social

Condições socioeducacionais

1

Milhares de alunos da educação básica no sistema público estão sem aulas (presenciais ou remotas) em todo Brasil.

2

25 estados implantaram precariamente o ensino na modalidade remota.

3

Precariedade na adesão, acesso à Internet e acompanhamento familiar nas classes populares.

Condições materiais como variável inelutável

A DIDÁTICA

A ciência pedagógica, especialmente a Didática, por meio das ações de pesquisadores e professores, estão sendo mobilizadas para participar ativamente da discussão atual sobre a educação escolar (básica e superior) na modalidade online e seus desafios.

  Andipe no cenário 

Situação-problema

Objetivo Geral

Objetivos Específicos

  • Analisar criticamente o ensino da Didática, antes, durante e após o período do isolamento físico, problematizando desafios, tensões e possibilidades face ao trabalho pedagógico mediado pelas tecnologias digitais no contexto pandêmico

  • Compreender os sentidos atribuídos pelos professores de Didática ao trabalho com a educação online.

  • Identificar as condições didático-pedagógicas dos professores de Didática quanto a expertise no trabalho com as tecnologias digitais e EaD.

  • Inventariar os desafios e as potencialidades vividos pelos professores de Didática face ao uso das tecnologias digitais no contexto da EaD.

Metodologia

Aplicação: no período de junho a julho de 2020

Pesquisa do tipo exploratório, envolvendo coleta de dados quantitativos e qualitativos

Instrumento: questionário online com questões fechadas e abertas

Sujeitos: Professores de Didática de cursos de licenciatura em Universidades federais/estaduais das regiões Nordeste, Centro-oeste, Sudeste e Sul do país.

Participantes

da pesquisa

por região

e IES

Nordeste   

57 [33%]

URCA

UFC

UECE

UEFC

UESB

UESC

UFBA

UFOB

UFPB

UFRN

UFMA

UFS

UFDPar

UFPI

UFRB

UNILAB

UNEAL

UNEB

UEMASUL

UVA

Sudeste  

55 [32%]

UERJ

UENP

UFF

UEMG

UFRJ

URJ

UFMG

UNICENTRO

UNIFESP

UNICAMP

UNESP

UFSCAR

UFG MG

UNIMONTES

USP

UFSJ

UFU

       Sul  

53 [30%]

FURG

UEL

UFPEL

UEPG

UFSM

UFRGS

UNICENTRO

UNIOESTE

UFFS

UNESPAR

UFPR

UTFPR

UFSC

UNIPAMPA

Centro-Oeste 

9 [5%]

UFG

UFMT

UnB

Perfil Docente

Eixos de Análise

Perfil, condições de trabalho e experiências anteriores dos docentes com o uso das ferramentas digitais em sala de aula

Mudanças percebidas pelos docentes na postura dos alunos no ensino e aprendizagem no contexto pandêmico;

Mudanças percebidas/vividas pelos docentes no processo de ensino e aprendizagem no contexto pandêmico;

Potencialidades e dificuldades dessas novas experiências de ensino para o campo da Didática.

Perfil, condições de trabalho, experiência docente e experiência com o uso das tecnologias digitais em sala de aula anteriores à pandemia de COVID 19

EIXO 1

Você se identifica como?

Que idade você tem?

Formação Acadêmica

Graduação

Esta predominância da formação em Pedagogia demonstra que em grande parte dos cursos de licenciatura das universidades públicas do Brasil o componente de Didática Geral é lecionado por pedagogos

Vínculo Institucional

Experiência Docente

Como você avalia o investimento na sua formação para mediar atividades com o uso de tecnologias digitais no curso de Didática na pandemia do COVID-19?

Como você avalia o investimento na sua formação para mediar atividades com o uso de tecnologias digitais no curso de Didática na pandemia do COVID-19?

19

Há quanto tempo você utiliza tecnologias digitais nas aulas de Didática antes do início da pandemia?

Experiências docentes

com o uso das TDICs*

em sala de aula

anteriores a pandemia

pela COVID 19

*Tecnologias digitais da Informação e Comunicação

Experiências docentes com o uso das TDICs em sala de aula anteriores a pandemia pela COVID 19

Acompanhamento das atividades e interações dos estudantes nos ambientes colaborativos antes do distanciamento social

Acompanhamento das atividades e interações dos estudantes nos ambientes colaborativos antes do distanciamento social
 

As tecnologias digitais no ensino de didática -

Uma condição adversativa?
 

As TD e a formação inicial de docentes

Não obstante há uma explícita relação das TD

com o aspecto instrumental do ensino.

Tecnologias digitais, didática e interação

O acesso dos estudantes às TD e Internet -

uma preocupação dos docentes

Especificidades da Didática

Algumas conclusões deste eixo

Mudanças percebidas/vividas pelos docentes no processo de ensino e aprendizagem no contexto pandêmico

EIXO 2

“O trabalho com os conteúdos de didática precisa ser vivido no encontro, no diálogo presencial, o trabalho online não dá conta desta dimensão”

Os depoimentos dos docentes de Didática revelam sentimentos presentes no contexto do trabalho docente no ensino superior, por vezes até contraditórios: prazeres e desprazeres, angústias e esperanças, simpatia e aversão, seguranças e inseguranças. Todos os relatos reforçam o comprometimento dos docentes com a educação pública de qualidade, universal, popular e inclusiva, o que nos indica que buscam enfrentar o momento com a seriedade e cuidado que a situação inusitada complexa requer.

Mudanças percebidas/vividas

Variações que as caracterizam

Alguns docentes destacaram que a tecnologia e as interfaces já incorporadas no dia a dia foi potencializada.

É preciso lutar para que o trabalho docente não seja precarizado e que outras atividades não sejam banalizadas pela consolidação de ambientes virtuais de “aprendizagem”.

Mudanças percebidas pelos docentes na postura dos estudantes no ensino e na aprendizagem no contexto pandêmico

EIXO 3

Modos de acompanhamento das atividades e interações dos estudantes nos ambientes colaborativos online antes do distanciamento social segundo os docentes

Modos das interações entre os estudantes

durante o distanciamento social

Modalidade Online

Ensino Presencial

Ensino Não Presencial

transição

Interação entre os estudantes

A interação, que deveria se fazer presente na educação e no cenário escolar, pela sua relevância no processo ensino-aprendizagem pode não estar sendo promovida no ensino online, por várias razões, e provocar prejuízos ainda maiores para a crise já instalada no âmbito educacional.

Desafios e/ou dificuldades dos estudantes no acompanhamento das atividades propostas durante a pandemia da Covid-19

Crise

Sanitária

Crise

Econômica

Crise

Política

Crise

Educacional

87,37% acesso precário ou ausência de recursos

tecnológicos e à internet.

Desafios e/ou dificuldades  enfrentadas pelos estudantes

CONDIÇÕES

EMOCIONAIS

SAÚDE MENTAL

QUALIDADE DE VIDA

ANGÚSTIA

MEDO

DEPRESSÃO

ANSIEDADE

DESEMPREGO

FOME

INSEGURANÇA

I'm a paragraph. Click here to add your own text and edit me. It’s easy.

Posicionamentos de estudantes diante desse novo formato de aula online durante a pandemia da  Covid-19

CATEGORIA - POSICIONAMENTO DOS ESTUDANTES

174 professores respondentes

88 professores em atividades remotas

Avaliação de  estudantes sobre aulas realizadas com o uso de recursos tecnológicos durante a pandemia da Covid-19

Categoria

Avaliação das Aulas Online

EIXO 4

Dificuldades e potencialidades dessas novas experiências de ensino para o campo da Didática

DIFICULDADES PARA O ENSINO DA  DIDÁTICA NA MODALIDADE ONLINE

 

Identificação das Responsabilidades Institucionais e

dos Problemas Técnicos 

(10, 3%  das manifestações por ordem de predominância)

Limitações decorrentes do ensino remoto

Limitações aos aspectos relacionais (manifestações da totalidade dos respondentes)

Sobrecarga do trabalho docente (manifestações da maioria dos respondentes por ordem de predominância)

Dificuldades dos professores (manifestações  de metade dos respondentes)

“Percepções da maioria dos docentes sobre

dificuldades dos alunos”
 

Estudantes de comunidades

de baixa renda

Estudantes com condições socioeconômicas mais favoráveis

Ainda sobre as dificuldades
dos alunos


 

Estudantes deficientes

Motivos pessoais

Opiniões negativas apontam possiblidades de piora na qualidade das aprendizagens 

(14,36%  das manifestações)

POSSIBILIDADES E PROPOSTAS PARA O ENSINO ONLINE DE DIDÁTICA

Potencialidades para a disciplina de Didática

(48,48% das manifestações)

Metodologias e Estratégias:

(manifestações de 64,3%
professores por ordem de predominância)

Potencialidades e benefícios do ensino online ao professor

(48,48% das manifestações)

Potencialidades e benefícios do ensino online para os alunos 

(6,6% das manifestações)

PARA FINALIZAR

(02 Destaques e uma Advertência)

CONCLUSÃO

Gamers profissionais de eSport

Experiência docente com o uso das tecnologias digitais em sala de aula anteriores à pandemia

Mudanças percebidas/vividas pelos docentes no processo de ensino/aprendizagem no contexto pandêmico

Mudanças percebidas pelos docentes na postura dos estudantes no ensino-aprendizagem no contexto pandêmico

As dificuldades dos estudantes na visão dos professores

As maiores dificuldades dos estudantes no acompanhamento das atividades propostas na modalidade online se referem a:

1

condições materiais (87,37% de docentes se referiram a problemas de acesso  à   Internet; infraestrutura)

2

resolução de questões didático-pedagógicas. (16% dos docentes referem – esta questão estaria associada às dificuldades dos docentes?)

3

condições emocionais. (15% revelaram angustia, medo, ansiedade por conta da pandemia)